De tanto elogiar seus amigos acabei traindo meu marido com seu colega II



Click to Download this video!

Bem como contei para vocês que meu marido elogiava tanto o Valmir que numa oportunidade acabei dando para o Valmir e de contra peso entrou o Jurandir um outro colega do meu marido que se encontrava no clube, estava na hora certo e no local certo, eu já meio bêbada, acabei dando para os dois e na saideira acabou em dupla penetração os dois o Valmir e o Jurandir, fizeram uma dupla penetração comigo, foi maravilhoso.
Hoje somos outras pessoas acredito ate que somos mais felizes, mais amigos, cúmplice, amantes, os dois o Valmir e o Jurandir de vez em quando ele vem aqui em casa para a gente meter já vieram, ate os dois no mesmo dia brincamos os quatros muito bom mesmo.

Com disse sou uma mulher maduro mais me considero uma mulher bonita, uma bunda carnuda saliente, uma pernas grossas bonitas, seios de médios para grandes, e adoro usar roupas provocantes, sou professora, dou aula numa escola de periferia trabalho como assistente de Direção, e depois destas aventuras onde eu experimentei uma rola diferente, grande, grossa, nossa fiquei encantada, pois meu marido apesar de ter a rola pequena ele e gostoso, mais uma rola grossa nossa e tudo de bom, passei então a prestar mais atenção nos homens.

E na minha escola tem um negrão, nossa não é bonito não parece um gorila, forte, musculoso, grandão, e ate já houve comentários na escola que o cara e um cavalo, Paulão e como chamam ele, nas terças e quintas feiras eu sou obrigada ficar na escola ate as 22 horas para fechar e escola e esperar o Paulão chegar ele e o segurança da noite na escolas, passei a conversar mais com ele, começou me dar um tesão mais sabe como é na escola a gente tem que manter a linha e saber com quem se mete, dei muita corda a ele, inventei historias de colegas que traiam seu maridos contava para ele e dizia e mais os caras tem que ser de confiança, já pensou se o cara espalha para outros e cai na boca da diretora ou do marido a coisa fica feia, eu não tinha esta preocupação pois eu contava tudo para o meu marido ela sabia de tudo, e assim fomos conversando.

Quando foi numa terça feira eu tinha que ficar ate as 22 horas, eu estava vestindo uma saia curta uma blusinha bem leve bem a vontade sandália de salto meio alto esta uma delicia, neste dia nossa chovia muito, o bairro todo alagado, por volta de umas 21,30 chegou o Paulão, nossa todo molhado, só que ele estava de bermuda e sem sapatos, havia trazido o uniforme embalado para não molhar, eu disse a ele olha entra ai na sala dos professores e se troca, só estava eu e ele as portas todas fechadas, eu muito curiosa dei um tempinho e fui ate a sala, ele muito esperto ou desconfiando de alguma coisa ficou enrolando se enxugando, quando eu entrei a portas estava aberta ele estava peladinho nossa tomei ate um susto, me fiz de boba, pedi desculpas, e quis sair ele disse calma, não precisa sair correndo, e disse não tem nada aqui que você já não tenha visto, e passou a mão na rola, eu então respondi tem sim, ele perguntou o que, eu respondi, uma rola deste tamanho, nossa ele tem uma rola enorme 23 cm, por 10 muito grossa cheia de veias parece uma rola de um cavalo, ele então me responde melhor assim fica mais tempo para poder apreciar, e segurou na rola que já estava dando sinal de vida, nossa eu já não estava aguentando mais, doida para chupar aquela rola, eu disse a ele eu tenho medo, ele respondeu não tenha medo, o que acontecer aqui fica entre nos pode confiar e me abraçou, não consegui desistir cai de boca na rola dele nossa chupei que nem louca, ele foi tirando a minha roupa, caiu de boca na minha boceta e começou a me chupar, nossa aquela boca quente na minha boceta me fez gozar que nem louca, depois me deitou na mesa e começou a colocar aquela coisa preta dentro, nossa parecia que estava me queimando foi ate o saco, ele bem devagarinho tirava e colocava tudo ate o saco, batia no meu útero, nossa o Paulão me judiou meteu muito em mim, quando gozou parecia mesmo um cavalo, nunca tinha visto tanta porra jorrar assim, ficamos um tempinho engatados eu com a rola dele dentro de mim, nossa que delicia, estava muito bom, o meu telefone tocou, atendi, era meu marido, pois eu já estava bem atrasada já era quasse meia noite, só que chovia muito, eu disse ao meu marido que estava esperando passar a chuva, pois estava tudo alagado aqui no bairro, ele perguntou você esta sozinha, eu disse não amor eu estou com o Paulão, ele quis saber dos detalhes eu disse em casa a gente conversa, eu disse a ele só que já estou toda arrombada, ele disse amor deixa o celular ligado, quero escutar, eu deixei voltei o Paulão ainda estava de rola dura, o Paulão me disse quero meter nesta bunda me abraçou me virou de costas, e começou a chupar o meu cuzinho,, nossa eu com o celular ligado dizia isto Paulão chupa o meu cu chupa, e gemia alto, ele foi tentando meter no meu cu mais não entrava era muito grossa, e não tinha nenhum lubrificante, eu doidinha para dar o cu para aquele negrão, numa outra mesa um pote de manteiga dos professores, não quis nem saber passei manteiga, e devagarinho com muita dor eu gemendo gritando nossa a rola entrou, nossa como doía, estava ardendo, escuto meu marido falar isso sua puta aguenta tudo mesmo neste cu, goza gostoso, e vem cheia de porra para eu chupar bem gostoso, nossa aquilo me deu mais tesão relaxei ele empurrou todinha foi ate o saco, nossa que loucura, aquela rola quente dentro do meu cu, na sala dos professores nossa que delicia, ele gozou novamente encheu meu cu de, porra nossa que delicia, acabamos eu me troquei nem me lavei coloquei a roupa e fui embora.

Mal cheguei em casa meu marido já tirou a minha roupa e me chupou todinha meteu a linguá no meu cu chupando a porra do Paulão, nossa metemos para caralho, foi maravilhoso, hoje quasse todas as terças e quintas o Paulão quer meter comigo, estrou planejando para meu marido ir me buscar um dia ´para ele ver o Paulão me foder bem gostoso, ou o Paulão ir um dia lá em casa, mais esta e outra historia, que eu conto depois.