Família de Loucos (Parte 1)



Click to Download this video!

Conto simples e safado:

Sou casado, tenho 45 anos e o relato que aqui escrevo aconteceu há poucos dias em uma casa de praia onde fomos passar o fim de semana eu, minha esposa, minha filha (19 anos) e meu filho (24 anos). Chegamos na casa em uma noite de Sexta-Feira e logo nos recolhemos para podermos acordar cedo e aproveitar a praia no dia seguinte. Quando foi madrugada eu acordei com sede, mas estava morrendo de preguiça de levantar para ir beber água, então fiquei deitado um pouco antes de levantar e foi quando tive a impressão de ouvir barulho no quarto onde meus filhos estavam dormindo. Logo notei que eram gemidos, fiquei curioso e me levantei para ver do que se tratava e também beber água e quando cheguei perto da porta do quarto pude ouvir claramente minha filha e meu filho gemendo e falando:
– Me come irmãozinho gostoso, fode a bucetinha da sua irmã seu puto safado
– delícia de buceta hein putinha
Fiquei estático, não sabia se entrava no quarto e arrebentava os dois ou fingia que não ouvi nada, só sei que meu pau ficou duro como pedra por ouvir aquilo e imaginar a cena. Não fiz nada, voltei a dormir e até sonhei com o acontecimento. No dia seguinte, fomos cedo à praia, mas o sol estava bem quente e voltamos pra casa na hora do almoço. Almoçamos e depois fomos para a piscina, onde nos deitamos para tomar sol, e minha filha me pediu para passar bronzeador em suas costas. Pela primeira vez eu olhei o corpo de minha filha com outros olhos, e que delícia ela era, pele bronzeada, bumbum firme, grande e arrebitado, coxas grossas e peitos pequenos…uma baixinha deliciosa, e quando toquei seu corpo, meu pau endureceu na hora. Meu tesão foi interrompido por minha esposa me chamando para ir levá-la ao mercado, mas eu disse que iria depois e ela acabou pedindo ao meu filho que atendeu seu pedido.
Nisso minha filha se virou e deitou de barriga pra cima, me dando a visão de sua bucetinha por baixo do biquíni, mostrando exatamente a forma e a divisão daqueles lábios vaginais deliciosos. Não sei dizer o que me aconteceu, mas perdi a cabeça, abri suas pernas, desamarrei a parte debaixo do biquíni e puxei, deixando aquela linda bucetinha cabeluda exposta.:
– O que é isso pai, o que tá fazendo?
– Vou chupar sua buceta e você vai ficar quietinha.
– Tá louco? Vou ligar pra mãe e contar esse absurdo.
– Liga, e quando ela chegar conta também que você e seu irmão estavam trepando no quarto de madrugada. Quero ver você mentir pra ela sua vadia.
Ela fez uma cara de espanto e ficou sem reação e sem fala. Eu me aproximei daquela bucetinha e comecei a chupar, beijando seu grelinho e colocando um dedo bem suavemente. Ela ficou imóvel de início, mas logo sua buceta molhou e pude sentir ela se contorcendo e não demorou para começar a gemer baixinho.
– Nossa pai, que delícia…isso é muito errado mas tá bom demais…para por favor.
Nem liguei para o que ela pediu e continuei e passei a foder sua buceta com a língua, fazendo com que ela começasse a gemer alto e se contorcer, tendo espasmos e segurando meus cabelos, pressionando meu rosto contra sua buceta e pedindo:
– Chupa então essa buceta seu safado, que delícia de língua.
Não demorou muito para ela gozar, enchendo minha boca daquele melzinho delicioso:
– Me come agora pai, por favor vai.
Não filha, sua mãe tá chegando, mas deixo você dar uma mamada no meu pau. Tirei o pau pra fora e ela caiu de boca, e que delícia de boquete aquela putinha sabia fazer. Lambia, chupava, beijava, punhetava, chupava minhas bolas, fazia garganta profunda e olha que meu pau é comprido, difícil de engolir tudo, mas ela engolia até engasgar. Ela começou a chupar, punhetar e acariciar minhas bolas e logo enchi sua boca de porra quentinha. Ela engoliu quase tudo e depois me deu um beijo deliciosos melado de porra.
– Vamos parar agora mas depois você vai ter que me comer, e tenho uma surpresa pra te contar.
O que será que ela queria me dizer????

continua…