Eu e o meu sobrinho



Click to Download this video!
Autor

Eu morava com meus pais pq tinha ficado desempregado. Tinha na época 32 anos de idade e humildemente reconheço que apesar de sempre ter sido gay, desperto tesão em meninos e meninas. Um deles foi meu sobrinho de 14 anos(à época) e só tive noção disso, pq uma noite, estávamos só nós dois sozinhos assistindo TV tarde da noite. Eu estava sentado no sofá, e me levantei prá ir ao quintal. Meu sobrinho veio logo atrás de mim, e eu sem nenhum tipo de malícia, o abracei. Foi nessa hora, que senti o garoto de pau duro por cima do short, logo que eu o abracei. Assustado, olhei prá ele e disse:
– Tá com tesão em mim, moleque?
– Tô, tio, mas não briga comigo não.
Peguei e enfiei as mãos por dentro do short dele e acariciei o pinto duro do garoto e lhe dei um beijo na bochecha. Falei prá irmos numa área do quintal que ficava entre os dois carros, e ao chegarmos ali, eu pedi à ele que olhasse pela janela prá ver se meu pai vinha vindo. Enquanto ele foi olhar, eu cheguei por detrás dele, abaixei o short dele, e comecei a lamber o cuzinho dele com todo tesão. O garoto gemia, e ficava na ponta dos pés de tanto tesão.
Depois levantei o short dele, e voltamos prá sala, aonde o meu sobrinho me pergunta:
– Tio, o senhor me deixa ver o seu cuzinho?
– Vamos ali no banheiro das visitas que é melhor.
Fomos, e ali chegando, falei prá ele entrar primeiro, e em seguida, eu entrei. Abaixei o meu short, e arreganhei as minhas nádegas, mostrando prá ele o meu botãozinho do amor. Em seguida, saímos dali e voltamos a nos sentar no sofá, lado a lado. O garoto estava com tanto tesão, que chegava a estar trêmulo, inclusive batendo os dentes tamanho o tesão que ele tava. Aproveitando que ele estava excitado, abaixei o short e a cueca dele, e mamei gostoso o pau dele. O garoto estava tão cheio de tesão que não demorou nem 5 minutos prá gozar.
Após isso, ele olhou prá mim e perguntou:
– Tio, será que eu posso comer seu cu?
– Hoje não, pode ser amanhã que vamos estar sozinhos?
– Claro que sim, tio. Mal posso esperar prá comer o seu cuzinho.
– E eu, posso comer o seu depois?
– Pode sim, tio. O senhor vai ser o primeiro que vai me enrabar.
– Quer dizer que vc nunca deu o cuzinho prá ninguém?
– Só comia direto a bunda de um menino lá onde eu morava, mas dar, nunca dei.
Caralho! Aquilo soou como um presente prá mim, um garoto lindo, de 14 anos e virgem, querendo não só me comer, mas também, dar prá mim; Eu tinha tirado a sorte grande,,,
Fomos dormir, e quando acordei, fui até o quarto aonde ele dormia, e despertei ele mexendo no pau dele, e tirando as calças dele junto com a cueca. Ele acordou de pau duro, safadinho.
Ele me pediu prá eu chupar o pau dele, o que fiz com muito prazer e tesão, já que eu amava o meu sobrinho. Depois de chupar bastante e deixar o pau dele bem lubrificado, deitei de bruços na cama, esperando pela enrabada. Meu sobrinho me lambeu bastante o meu cuzinho, e só então, abriu minha bunda, encostou o pau dele no meu cuzinho e me penetrou. Nossa, que sensação deliciosa era sentir aquela pica deliciosa entrando dentro do meu cu, e eu gemi ao sentir os pelos dele na minha bunda. O garoto passou os braços por baixo dos meus, e começou a me foder gostoso, bombando com tesão o meu cu faminto por aquela piroca. Eu gemia de tesão, e meu sobrinho gemia no meu ouvido, enquanto metia gostoso e me beijava a nuca, me dando mais tesão do que nunca senti antes na minha vida.
Aos poucos, ele foi aumentando as bombadas no meu cuzinho, aumentando mais e mais a velocidade que bombava o cacete dentro de mim. Então, gozamos juntos, ele no meu cu e eu no lençol dele. Ele ficou ali, deitado em cima de mim com o pau entalado dentro do meu cu,
Depois de uns 10 minutos, eu disse prá ele que, como combinado, era a minha vez de comer ele. Meu sobrinho não se fez de rogado, saiu de cima de mim, e tomou o meu lugar, deitando de bruços ali aonde eu estava dando gostoso prá ele. Ele deita e diz: vem, tio, vem me comer.
Abri a bunda dele(que era linda por sinal) e comecei a lamber e enfiar a língua no cuzinho dele, enquanto ele dava gemidinhos baixinhos e bem gostosos, pedindo minha rola no cu,
Então, com cuidado, me posicionei atrás dele, coloquei a cabeçona de minha pica encostada no cuzinho dele, e comecei com carinho e bem devagar a penetrá-lo. O garoto gemeu, revirou os olhos, suspirou, sentindo o meu picão invadir aquele cuzinho sedento de pica,
Quando notei que os meus pentelhos estavam encostados naquela delícia de bundinha, eu comecei a meter com tesão, com vontade, levando o garoto à loucura. Eu então, comecei a e aumentar a velocidade das estocadas naquele cuzinho recém descabaçado, mas guloso de pica grossa. O garoto pedia mais, mais, não para, tio, tá muito gostoso, que delícia. Então, eu aumentei ainda mais a velocidade das metidas no cuzinho dele, e disse no ouvido dele: eu vou gozar, meu BB lindo, e gozei soltando litros e litros de porra quente no cuzinho arrombado dele. Eu tirei o pau do cu dele, e ele ficou olhando prá mim com um sorriso no rosto e eu disse: vamos tomar um banho juntos? Ele topou na hora, e durante o banho, nós nos beijamos várias e várias vezes, jurando amor eterno. E quer saber? Até hoje nós fazemos amor bem gostoso quando ele vem na minha casa. Ô moleque delicioso!!!